Reunião Ordinária do Fórum de ONG AIDS do Estado de SP

0
1130
Visualizações

O diretor do Departamento de IST/HIV/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Gérson Pereira, esteve na reunião ordinária do Foaesp apresentou as cinco prioridades do órgão para 2019/2020. São elas: a redução da mortalidade das pessoas vivendo com HIV; redução das hepatites virais com foco na hepatite C; redução da sífilis, da hepatite B e a eliminação da transmissão vertical do HIV; ampliação do acesso às ações de prevenção e atenção à saúde em IST, HIV/AIDS e hepatites virais; e a redução dos casos de sífilis adquirida.

Segundo o dirigente até 2020, pretende-se ampliar o número de tratamentos de hepatite C para 50 mil. Afirmou também, que as tratativas com as empresas nacionais para a produção dos medicamentos estão em andamento e que, para localizar os pacientes aptos a serem tratados, pretende-se incluir a testagem para as hepatites virais em todos os procedimentos possíveis. Em relação a hepatite B e a sífilis a meta é reduzir o número de casos, já na transmissão vertical, ” a eliminação da transmissão de mãe para filho é uma prioridade e pode ser possível com a inclusão efetiva dos exames durante o período do pré-natal”.

O presidente do Foaesp, Rodrigo Pinheiro, apontou a necessidade de garantia da distribuição do preservativo, lembrando que no ano passado houve falta do insumo em São Paulo. Segundo ele “junto com o preservativo é preciso vir ações mais arrojadas e criativas de inserção da prática do sexo seguro, sobretudo junto a adolescentes e jovens.”.