Novembro Azul

0
435
Visualizações

Depois do “Outubro Rosa”, campanha mundial contra o câncer de mama realizada em outubro, neste mês está sendo promovido em diversos países o “Novembro Azul”, para alertar sobre o câncer de próstata. O objetivo é informar os homens da importância do diagnóstico precoce e conscientizá-los sobre a necessidade de se submeter a exames preventivos.
Por ano, são feitos no Brasil cerca de 69 mil diagnósticos de câncer de próstata. De acordo com o médico Alfredo Canalini, membro da Comissão de Comunicação da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), o foco da campanha é a prevenção, com orientação para que os homens, principalmente quem tem 50 anos ou mais, façam o exame de próstata. “Em especial, quem possui fatores de risco, como história familiar de câncer na próstata e os homens afrodescendentes”.
“Lamentamos que alguns desses diagnósticos não sejam feitos no momento em que a doença está em estágio inicial. Por isso, a gente enfatiza muito o aspecto do exame rotineiro do homem”.
O urologista explicou que o câncer de próstata não apresenta sintomas na fase inicial e que quando os sintomas aparecem, a doença já está avançada. Alfredo Canalini destacou que com o aumento da longevidade, a incidência da doença aumentou. “Mais da metade dos tumores malignos de próstata aparece nos homens acima de 65 anos de idade”.
Durante o mês de novembro, especialistas da SBU farão palestras em todo o país para informar e orientar a população masculina a respeito da próstata e também as mulheres. “Elas são as grandes agentes de saúde. São elas que conversam com os maridos e os levam para o médico”, ressaltou Canalini.
O aposentado Laurindo da Silva Carneiro, de 73 anos, morador no Rio de Janeiro, faz questão de seguir à risca as recomendações. Graças aos exames e às consultas periódicas ao urologista, ele detectou um tumor na próstata em etapa inicial e foi operado “Não precisei fazer quimioterapia, nem nada, porque vi a tempo [a doença]. Eu vinha sempre acompanhando, todo ano, também. Foi um sucesso total”, disse.
Laurindo Carneiro contou que o filho, de 47 anos, segue seu exemplo. Ao ver que a taxa de PSA (Antígeno Prostático-Específico) no sangue estava alta, fez exames que constataram que a próstata estava inchada. O filho do aposentado passou por uma cirurgia há cerca de um mês e passa bem. “Não dá nenhum aviso, não dói [câncer de próstata]. Então, a pessoa tem que estar sempre de olho. Quanto mais cedo, melhor”, recomendou.
Para chamar a atenção da população, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em parceria com Instituto Lado a Lado pela Vida, iluminaram pontos turísticos em várias cidades e estão distribuindo panfletos explicativos sobre a doença. “A campanha Novembro Azul se reveste de importância, principalmente no Brasil, em que os homens ainda mantém um pensamento baseado em tabus sobre os cuidados com sua própria saúde, não levando em consideração que 70 mil novos casos de câncer de próstata surgem a cada ano. A melhor forma de prevenir o câncer de próstata é fazendo o PSA e o exame de toque retal”, diz o diretor executivo da CTB, Eduardo Navarro.