Atravessar a dor

0
384
Visualizações

“Não temos mais de voltar a usar; não importa como nos sintamos. Todos os sentimentos acabarão por passar.”

Doí como nunca doeu. Levantas-te da cama depois de uma noite sem dormir, falas com Deus, e continuas sem te sentir melhor. Ouves uma vozinha a dizer, “Isso vai passar.” “Perguntas, “Quando”?”, e preparas-te para o dia. Entras no carro a soluçar e ligas o rádio no máximo, para não poderes ouvir os teus pensamentos. Mas vai diretamente para o emprego, e nem sequer pensas em usar drogas. Por dentro sentes-te como se tivessem queimado. Quando a dor se torna insuportável, ficas dormente e calado. Vais a uma reunião e desejavas estar tão feliz quanto os outros membros parecem estar. Mas não recais. Choras mais um bocado e telefonas ao teu padrinho ou madrinha. Vais a casa de um amigo e nem reparas na paisagem que é linda, pois a tua paisagem interior parece tão desoladora. Podes não te sentir melhor depois de visitares o teu amigo – mas pelo menos não fostes visitar o “dealer”. Ouve um Quinto Passo. Partilhas numa reunião. Olha para o calendário e vês que atravessaste mais um dia limpo. Depois, um dia acordas e olhas lá para fora, e vês que está um dia lindo. O sol está a brilhar. O céu está azul. Respiras fundo sorris de novo, e sabes que as coisas realmente passam.

Só por hoje: Não importa como me sinto. Hoje vou prosseguir na minha recuperação.

Artigo anteriorPARADOXOS MISTERIOSOS
Próximo artigoNatal todo dia!
COMPARTILHAR